Labels

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Grandes Médiuns da História - EMANUEL SWEDENBORG




É importante esclarecer que a atual medicina e comunidade científica chama de "Lixo-DNA (Junk dna) todas as partes das sequências de DNA que não possuem função BIOLÓGICA específica. Ou seja, mais uma vez a ciência e comunidade científica conspiram para manter a humanidade ordenhada nos limites da biologia acadêmica fechando e impedindo uma análise científica para compreender a conexão entre nossa realidade com a parte etérea e espiritual dos seres humanos.
 É esse sistema de DNA chamado "lixo-DNA" que nos daria acesso a outras dimensões de nossa exsitência e aos campos psíquicos que vem sendo manipulado e controlado pelas máfias farmáco-científicas e indústria alimentícia (em verdade ambas são a mesma, uma tem amissão de gerar doenças e a outra de criar "remédios"), por seus escravos lacaios acadêmicos errôneamente chamados de "médicos" e finalmente pela programação da TV e pela linguagem publicitária e cinematográfica que a raça humana vem sendo sujeitada, desde mais ou menos 100 anos para cá.

Muitos dos "médiuns" que encarnam no planeta terra vem com a exata missão de pouco a pouco ir rompendo esse padrão mental, que permite que o grosso das massas se encontrem aprisionada, convencidas de que a existência na matéria é a "única realidade" para os humanos.

Muitos deles não reconhecem sua missão e nem a si mesmo como "médiuns", mas são reconhecidos por todos como gênios através de suas grandes idéias, que a princípio são recebidas como excessivamente "irreverentes" mas depois aceitas por todos, uma vez que são capazes de mudar o mundo e criar evoluções necessárias. Toda idéia que promove reais evoluções em suas primeiras etapas é recebida por todos como "subversão".

Devido a essa excessiva sensibilidade, muitos desses seres acabam enveredando pelo caminho das drogas, da luxúria e do poder. Alguns não chegam a ter problemas por causa disso, outros acabam comprometendo a missão de maneira fatal, negativa e frustrante. Hoje conheceremos uma ínfima parte, algumas famosas e outras nem tanto, desses seres que estiveram no planeta Terra, para comprovar que nossa "ciência", nossas "religiões" e nossa forma de existir e compreender, não são completas, são manipuladas, cúmplices em grandes milenares mentiras e colaboram mais para a escravidão, para a dúvida e para o engano, do que para a Liberdade, o conhecimento e a razao



Nascido na Suécia no ano de 1688, até os 56 anos de idade dedicou sua vida a ciência e a pesquisa científica nas áreas da Matemática, geologia, química, física, minerología, astronomia, anatomia, biologia e psiquiatria. Áreas nas quais atuou e plantou o gérmem de grandes idéias que posteriormente foram obras atribuídas aos nomes de outros pesquisadores. Swedenborg foi o responsável pelo descobrimento das glândulas endócrinas, pela compreensão do funcionamento do cérebro e do cerebelo. Tinha um desenvolvimento de talentos parapsíquicos e paranormais desde os 25 anos de idade. Foi um dos primeiros científicos modernos a desenvolver teorias que considerassem uma existência supra sensorial, num plano dimensional paralelo em contacto com o plano material físico. Segundo suas próprias palavras:

"Em uma Noite, o mundo dos espíritos, "Céu e Inferno" se abriu para mim e ali encontrei diversas pessoas, de diferentes condições, que havia conhecido e haviam morrido. Desde então o "senhor" tem abrido diariamente os olhos de meu espírito, para ver em estado de perfeita vigília o que ocorria no outro mundo, e então conversar com plena consicência com os anjos e espíritos."

Por muitos Swedenborg era visto como um "demente", por outros era visto como uma "fraude" mas a verdade é que Emanuel Swedenborg gozava da fama de ser um homem honesto e isso fazia com que a maioria o visse apenas como um "fanático" que levava sua crença demasiado a sério. Considerava ele que suas faculdades mediúnicas estavam diretamente relacionadas com uma maneira deiferente de RESPIRAR. Dizia poder absorver mais éter e menos ar. Segundo ele mesmo dizia, "respirava apenas a quantidade de ar  necessária para seus pensamentos". Durante suas visões e manifestações mediúnicas, curiosamente pemanecia em estado normal de consciência. Dizia ele que "os mundos celestiais eram feitos de diversas formas e dimensões e que cada pessoa os poderia acessar conforme seu grau de desenvolvimento espiritual". Nos informava que "Não havia castigo eterno" e que tudo estava em constante evolução. Foi um dos primeiros médiuns da nossa era moderna pós renascentista a descrever o que mais tarde estaria nas grandes obras do Espiritísmo. Dizia Swedenborg que, o planeta terra, estava envolto em uma "capa de gás", uma névoa cinza que acontecia graças aos psíquismo grosseiro dos seres humanos. Seus princpais ensinamentos se podem encontrar e suas Obras nos livros: "Céu e Inferno", A "Nova Jerusalém" e "Arcana Celeste".